Vida Religiosa Vicentina

Cantos

Cantos

Canto 1
Somos o farol do novo Reino,
Quando conquistamos o Amor,
Dom maior ao lado dos pequenos
Faz–nos ser as servas do Senhor
 
Houve uma mulher de sangue nobre,
Simples, fez–se tudo para os pobres
Foi exemplo vivo de humildade
Deu–nos como lema a caridade.
 
Coração ardente Vicentino
Fez surgir um grupo genuíno
Que fecunda a terra de bondade
Espalhando amor pra humanidade
 
Hoje o mundo ainda desafia
Pede nossa audácia e profecia
Promover e libertar a vida
Lá onde por Deus é preferida
  
 
Canto 2
Toda flor que é flor, perfuma a vida/ ela encarnou a essência/ da rosa o amor/ da caridade, humildade/a vida simples de seguir o Senhor!
 
REF: É mulher, é mulher! é irmã, é irmã!vertente de gerações! /Raízes profundas plantou, semeou fronteiras atravessou.
 
Fez do pobre sua meta, o compromisso, a promoção. / Caminhar com garra e avançar, cravar o chão, libertação. /Fundadora, mulher forte, do evangelho és o sinal. Na alegria viveremos, construindo o essencial.
Serva dos pobres, Elizabeth de Robiano com Espírito vicentino, unidas num só coração. / Nas diferentes províncias, dando a vida pelos irmãos. / Com Vicente, vamos juntas, o amor de cristo levar. / e no pobre nosso irmão, o carisma testemunha!
 
 
Canto 3 - Perfume Raro
A vida religiosa / é um perfume raro/
E derramado ao mundo tem forças para modificá-lo / 
O perfume não pode ficar lacrado
Porém, precisa de uma mão /
delicada e corajosa  / que quebre o frasco!
 
Para que o bálsamo desse odor/ possa se espalhar
A coragem vem da mulher / 
que num rompante de felicidade  / 
Entretanto de pés no chão / dá uma firme resposta /
sem reservas ao amor!
 
Criativo e inventivo/ até o infinito.
Transforma o odor / da discórdia e solidão
O balsamo de puro amor e compaixão!
Essa força feminina/ é a essência vicentina
Que espalha o bálsamo / da caridade e nos faz
Crescer na fraternidade!
Acolhida pela provincial

Vida Consagrada

Tudo o que acontece está aqui